lixos pós jogo d Copa

sábado, 16 de agosto de 2014

Mistério sobre a Morte de Eduardo Campos.


Tragédia Anunciada ainda na Igreja sobre Morte de Eduardo Campos

Recentemente tivemos um acontecimento muito triste! trágico, onde o Candidato a Presidência ex- Governador de Pernambuco o homem ,integro ,reto, com uma família admirável jovem ,veio a falecer junto com 7 tripulantes que estavam no voo junto com ele. Eduardo Campos recentemente comemorou seus 49 anos , e acabava de receber sua filha caçula portadora da síndrome de Draw, que deixou sua família precocemente, com 5 filhos. Foi profetizado, este cortejo, creio que quando o ex-governador recebeu a profecia achou que seria uma possível vitoria, hoje a autoconfiança dos Crentes ,que sai achando que estar livre de todas as mazelas, mais nosso Deus pede orar e vigiar sempre, e nesta passagem o pilote desta aeronave também evangélico se queixou de cansaço segundo os Jornais, mais seguiu viagem mesmo encontrando um tempo muito ruim, os mais experientes pilotos relata que esperaria o tempo melhor,por medida de segurança.  A esposa firma em site uol que a morte bateu na porta errada, concordo com ela, pois ele tinha tanta vida para viver, tantos frutos bons para doar ao nosso país, e tendo uma filha portadora da síndrome de Dow ainda mais, precisaria muito do pai . Nesta caso , fazemos como Ezequias, e não deixe qualquer pessoa impor a mão em sua cabeça, ore porque Deus é misericordioso para revogar uma sentença de morte.

Eclesiastes 7 18 Diz: É bom reter uma coisa e não abrir mão da outra, pois quem teme a Deus evitará ambos os extremos.  Pois bem quando se recebe uma profecia bom e orientação divida é julga-la. examine , e retenha só o que é bom!

Vejamos nesta passagem: O profeta Isaías foi enviado ao rei Ezequias com uma mensagem chocante, de morte. Deus exige que o rei proceda com fidelidade em suas últimas horas de vida. Ezequias é avisado que sua morte é iminente. O profeta se retira da presença do rei com sua missão cumprida.
1 – O DIFÍCIL OFÍCIO DE SER PROFETA. O profeta se rendia ao senhorio de Deus. Não poderia trabalhar “sua popularidade”. Era servo porta-voz para orientar, corrigir, premiar, exortar ou para dar a palavra de condenação. Seria fácil a entrega de mensagens simplesmente consoladoras e generosas. A vida do profeta estava sempre ameaçada em razão de ser, algumas vezes, contundente.
2 – A MENSAGEM NÃO PODE SER MODIFICADA. Reside aqui a fidelidade do mensageiro do Senhor Deus. A presença de Deus em sua vida lhe dava coragem e destemor para vaticinar a vontade de Deus. A autenticidade da mensagem era de seu dever contínuo. Naqueles dias, Ezequias adoeceu de uma enfermidade mortal; e veio a ele Isaías, filho de Amoz, o profeta, e lhe disse: Assim diz o Senhor: Põe em ordem a tua casa, porque morrerás e não viverás. Is 38. 1. Isaías não fez “média” com o rei. Não ficou “falando sobre as coisas que o rei mais estimava”. Falou a verdade que Deus determinou.
3 – DEUS NÃO DÁ AO SEU PROFETA A LIBERDADE DE ESCOLHER OS DESTINATÁRIOS DE SUA PALAVRA. Nenhuma discriminação deverá mover o profeta de Deus. Um deles ouviu do Senhor dos Exércitos: Mas o Senhor me disse: aonde quer que eu te enviar, irás; e tudo quanto te mandar dirás. Jr 1. 7.
4 – O REI OUVIU A VOZ DO PROFETA EM SILÊNCIO. Não houve nenhum questionamento ao profeta por parte do rei Ezequias. Ele sabia da veracidade da palavra do profeta fiel.
5 – O REI PROCEDEU COM A MAIOR SABEDORIA DIANTE DA PALAVRA “FÚNEBRE”. Assustado, claro, mas sem desesperar-se, Ezequias parte para a busca de escape da mensagem do profeta, que sabe ser verdadeira. Sozinho, ele se fecha em seus aposentos e clama ao Todo-Poderoso em oração. Então, virou Ezequias o rosto para a parede e orou ao Senhor. E disse: Ah! Senhor, lembra-te, peço-te, de que andei diante de ti em verdade e com coração perfeito e fiz o que era reto aos teus olhos. E chorou Ezequias muitíssimo. Is 38. 2-3.
6 – ELE NÃO BUSCOU A DEUS SOMENTE NO MOMENTO DA AFLIÇÃO. O rei Ezequias, de acordo com seu histórico, buscou a Deus constantemente durante toda a sua vida. Era temente e obediente a Deus. Deus ouviu e honrou a petição dele. No Senhor, Deus de Israel, confiou, de maneira que, depois dele, não houve seu semelhante entre todos os reis de Judá, nem entre os que foram antes dele. Porque se chegou ao Senhor, não se apartou de após ele e guardou os mandamentos que o Senhor tinha dado a Moisés. Assim, foi o Senhor com ele; para onde quer que saía, se conduzia com prudência. II Rs 18. 5-7.
7 – DEUS MUDOU SEU PLANO COM EZEQUIAS. Deus ordenou que seu profeta retornasse ao rei e reformulasse a profecia. O profeta não se incomodou sobre sua pessoa ser posta em dúvida ou sua profecia, mas com o plano e vontade de Deus. Então, veio a palavra do Senhor a Isaías, dizendo: Vai e dize a Ezequias: Assim diz o Senhor, o Deus de Davi, teu pai: Ouvi a tua oração e vi as tuas lágrimas; eis que acrescentarei aos teus dias quinze anos. Is 38. 4-5. Deus pode reduzir o tempo de vida e pode multiplicar os anos das pessoas, segundo seus propósitos.
8 – O UNIVERSO ATENDE AO COMANDO DE DEUS. A prova da cura do rei Ezequias foi com uma senha, um sinal inédito: E isto te será da parte do Senhor como sinal de que o Senhor cumprirá esta palavra que falou: eis que farei que a sombra dos graus, que passou com o sol pelos graus do relógio de Acaz, volte dez graus atrás. Is 38. 7-8. O fato predito ocorreu: Assim, recuou o sol dez graus pelos graus que já tinha andado. Is 38. 8.
9 – AS EXIGÊNCIAS DE DEUS SÃO PROVAS DE SEU AMOR. A “fórmula” para a vida de comunhão com Deus e paz com a consciência estão no arrependimento dos pecados e fé em sua graça. Deus exige que o pecador se arrependa e se converta. O tempo está cumprido, e o Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e crede no evangelho. Mc 1. 15.
10 – A VIDA É A OPORTUNIDADE ÚNICA DE CONVERTER-SE A DEUS. Não há reconciliação após a morte. E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo. Hb 9. 27. O fato mais triste da vida humana é morrer sem estar em paz com Deus. Por essa razão a igreja apregoa o evangelho que é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê. Jesus disse: Quem crer e for batizado será salvo, quem não crer será condenado. Mc 16. 16.
Conclusão: A soberania de Deus não sofre ranhuras quando Ele muda seus planos. Seu amor sempre nos surpreende. Ninguém poderá reclamar ou questionar a perda de sua alma com Deus; Ele nunca permite que alguém morra sem antes ter tido a oportunidade de crer nEle e obedecer a Ele, ainda que seja por meio da fé pelos elementos reveladores da natureza.
 




quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Como enfrentar as Adversidades

                                     
                                        São alarmantes o números de suicidas que vem acontecendo tanto no meio artístico ,quando os anônimos, recentemente vimos uma noticias que abala os fãs do cinema mundial. Robin William . Pensando em tantas tragédias, vamos tentar passar alguns dicas de como amenizar situações de crise  Na verdade, graças a Deus pela adversidade! Aprender a lidar e superar as adversidades, é o que nos faz ser quem somos. Cada desafio, a cada dificuldade que enfrentamos com êxito na vida serve para fortalecer a nossa força de vontade, confiança e capacidade de vencer os obstáculos futuros. Quando alguma circunstancia tenta te abater te paralisar ,lembre-se sempre dos momentos bons vividos , e se isto for a causa de você ficar triste de lembrar que você foi feliz e que não mais poderá a voltar a ser por alguma perda,seja financeira, sentimental , ou de alguém que partiu e nunca mais o verás ai sim você precisa mesmo de Deus, pois se buscarmos a palavra de Deus encontraremos forças para prosseguir,por que nela encontramos vários exemplos de superação, na saúde, família, financeira, morte como foi o caso de Davi,quando perdeu seu filho, não busque refugio no álcool pois ao passar seu efeito,a depressão volta, os verdadeiros amigos sempre vão querer te ouvir, tentar encontrar uma saída ,não se isole, pois a solidão gera pensamentos de derrota.
                                     Heródoto, filósofo grego, disse: “A adversidade tem o efeito de atrair a força e as qualidades de um homem que as teria adormecido na sua ausência.”Quando você responder de forma positiva e construtiva aos seus maiores desafios, as qualidades as forças e virtudes como, coragem, caráter, combatividade, esperança e perseverança emergem lá de dentro. É claro que, dado que somos humanos, é muito fácil cairmos na auto-piedade, na injustiça da vida, ou na armadilha do “porquê eu?”. Quando fazemos isso, deixamos de reconhecer as oportunidades de sabedoria e de crescimento que acompanham a adversidade. No entanto, assim que conseguimos ou nos permitimos pensar mais claramente, que somos capazes de deixar a vitimização auto-destrutiva e pensamentos improdutivos, também ficamos mais capacitados  para lidar com o que está diante de nós.
                                 

DICAS PARA SUPERAR A ADVERSIDADE

1. Esteja atento, e aceite que a adversidade é inevitável na vida. Como já foi referido, a adversidade faz parte da vida. Uma vez que nos aconteça algum infortúnio, não o aceitar ou resistir-lhe só vai fazer com que persista. Não quero dizer com isto, que sejamos passivos ou complacentes com a adversidade e que ao aceitá-la nada façamos para minimizar ou recuperar dela. Não é nada disso, o que quero dizer é que aceitar é um caminho para se desprender e reestruturar-se. É uma forma viável de procurar caminhos alternativos e seguir em frente.  Onde quer que possamos ir existe certamente alguma forma de adversidade, mesmo que não seja a nossa. Há inundações, tsunamis, guerras e calamidades de todos os tipos. Mesmo dentro do seu próprio círculo de familiares e amigos há perda, morte e tragédia. Embora a dor seja inevitável, o sofrimento exacerbado é opcional. Tal, como por contraste a felicidade é possível mas é opcional.  Então o que podemos fazer?

2. Construa os seus recursos internos. Antes que a  adversidade o atinja, deve propor-se a trabalhar no seu equilíbrio emocional, deve fortalecer a sua musculatura emocional, coragem e disciplina. Quando você se torna consciente de que algumas dificuldades são inevitáveis, você pode preparar-se mentalmente para enfrentar as adversidades de cabeça erguida. Não será muito diferente do sentimento quando chega um diagnóstico inesperado, e tudo que você enfrentará diante dele, você vai para guerra lutar contra todos as circunstancias, evencer e vencer ,decidir lutar pela sobrevivência, A preparação para reagir, para agir e saber como atuar em situações difíceis, é como um Kit de Primeiros Socorros  para quando o “uma má noticia” nos bater à porta. Se tivermos e soubermos usar, certamente evitaremos danos maiores. Outro recurso valioso é a auto-confiança. A Confiança  que tudo vai dar certo, a esperança que sempre há uma luz no fim do túnel, e esperança que “este infortúnio também passará.” Tudo na vida tem o seu lugar e propósito, cabe-nos a nós fazer essa gestão.

3. Construa os seus recursos externos. Construa um sistema de apoio baseado na família e nos amigos. Quando as coisas ficam difíceis, todos nós precisamos de encorajamento e apoio. Precisamos de alguém com quem conversar, alguém para ajudar a aliviar o fardo. Você ficaria surpreso ao descobrir quantas vezes um amigo teve uma experiência semelhante e pode ajudar a guiá-lo no momento difícil. O facto de saber que um amigo está lá quando você precisa dele, pode ser muito reconfortante. Se a sua condição perante a adversidade não for ultrapassada e gerar problemas psicológicos como a depressão ou ansiedade, não hesite em procurar ajuda profissional, seja através de uma consulta de psicologia ou de um grupo de suporte específico, como por exemplo determinados grupos de ajuda, aconselhamento pastoral.

 4.  Desculpe Nietzsche, mas não posso concordar integralmente na  afirmação, esta tese“o que não nos mata torna-nos mais fortes“, ela não é completamente realista. Por exemplo, se você não tiver construído e desenvolvido determinados tipo de resistência ou experiência suficientes para lidar com a dificuldade, a adversidade pode esmagá-lo. Então na verdade isso vai fazer você ficar mais forte.  Não necessariamente,  se você não tem prática no enfrentamento dos obstáculos, sempre tem que haver uma preparação nos pros e contras de qualquer situação, sabe aquelas pessoas que pensam sempre no plano "B", elas estão sendo preparadas para as circunstancias contrarias. Como tudo na vida, a preparação é amiga da eficácia e do sucesso. Sem preparação o fracasso é uma possibilidade muito forte. E mesmo você se preparando por exemplo: Sabemos que a morte é inevitável, e quando esta perda acontece você mesmo estando preparado ,você se abala sim, mais esteja pronto para refazer sua vida ,recomeçar, busque forças em Deus, em algo que você gosta de fazer ,se apegue naquilo que  ama e te dar razão para prosseguir. 

5. Inspire-se e aprenda com os outros que têm que lidar com o sucesso e com a adversidade. Há muitas histórias inspiradoras de pessoas que superaram obstáculos aparentemente intransponíveis. Eles triunfaram sobre as suas adversidades para viver uma vida produtiva e bem-sucedida, em vez de se renderem a elas. Para aprofundar este tema,  No entanto, ao tomar consciência das estratégias e formas que essas pessoas accionaram e/ou utilizaram para fazer face aos seus problemas ou para ir ao encontro dos seus sonhos e objetivos, pode promover e estimular em si uma mudança de perspetiva face à sua situação. Este mudança de perspetiva pode ser promotora para descobrir novos caminhos para a resolução da situação difícil em que se encontra. 

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Transtorno do Pânico

 O Transtorno do Pânico é um sintoma de ansiedade caracterizado pela presença de três síndromes clínicas: o ataque de pânico,a ansiedade antecipatória e a esquiva fóbica.
  O ataque de pânico seria a característica mais importante deste transtorno,caracterizando por uma ansiedade repentina,surgimento de sintomas físicos de forma crescente e uma sensação de terror, com duração de 10 a 30 min. A segunda característica seria ansiedade antecipatória, onde o paciente desenvolve uma preocupação de que um ataque de pânico ocorra novamente. Nesta fase surge um estado constante de ansiedade ,ocorrendo no intervalo entre os ataques de pânico, com aumento da atenção sobre as sensações físicas, apreensão e agitação. A ansiedade antecipatória frequente leva a um comportamento de esquiva fóbica,ou seja os pacientes ficam tão amedrontados de sofrerem novos ataques de pânico que evitam estar em locais ou situações de onde seja difícil ou vergonhoso escapar ou obter ajuda,caso venha se deparar com outro ataque de pânico. Uma das mais importantes características de um paciente com transtorno do pânico é a característica física dos sintomas. As apresentações clínicas mais comuns são sintomas cardíacos ( dor no peito,taquicardia),sintomas gastrointestinais (queimação,dor abdominal,diarreia)e sintomas neurológicos(dor de cabeça,vertigem,formigamento) . Os pacientes acreditam que tem um problema físico e não um problema psiquiátrico,sendo assim muito comum fazerem uma verdadeira peregrinação ,consultando-se diversos especialistas fazendo diversos exames,muitas vezes desnecessários,resistem muito em procurar ajuda a um psiquiátrica,por pensar que este trata apenas de "os loucos".
                                    
                   Por conhecer amigas que possuem este diagnósticos elaborei esta material : TERAPIAS AJUDAM MUITO:a importância da psicoterapia para que haja uma melhora real do paciente com o distúrbio do pânico é o tratamento através da terapia comportamental. Essa técnica tem como objetivo permitir ao paciente o autoconhecimento, para que ele possa compreender quais os acontecimentos em sua vida que desencadeiam os ataques de pânico. - Terapias semelhantes a esse é a terapia cognitiva e comportamental, que consiste nos métodos de visualização, técnicas de respiração e relaxamento com o objetivo de evitar os sintomas da Síndrome do pânico. Ela também faz uso do enfrentamento aos medos, de maneira gradual, para eliminar os ataques de ansiedade.
Outra maneira de combater o transtorno do pânico sem que se faça uso dos fármacos – ou porque o paciente não responde de forma positiva a eles, ou mesmo, por não querer o uso de remédios – e que complementa um tratamento é a chamada Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva (EMTr). Essa técnica é utilizada pelos médicos da área da neurologia desde 1985 e a psiquiatria fez uso dela pela primeira vez em 1997. Na neurologia, a técnica foi introduzida por Anthony Barker e colegas da Universidade de Sheffield, sendo que ela foi consolidada como de grande utilidade na pesquisa neurocientífica.
O seu objetivo é atingir o cérebro de forma não invasiva. Para tanto, se usa campos magnéticos que estimulam ou atrasam as funções cerebrais. Ou seja, a Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva atinge o cérebro através de corrente elétrica induzida por pulsos magnéticos por variação rápida do campo magnético no tecido cerebral.
Essa técnica também é usada em situações neurológicas, como acidente vascular, enxaqueca, Síndrome de Parkinson, entre outras, bem como em outros quadros psiquiátricos, como a depressão. Além disso, os profissionais adeptos da técnica garantem que a Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva é bem diferente da Eletroconvulsoterapia (ECT), mais conhecida como Eletrochoque.
A primeira não exige anestesia, é indolor e tampouco apresenta efeitos colaterais sobre a memória. Para entender a diferença, os médicos citam uma frase do pesquisador Prof. Dr. Pascual-Leone: “ambas [as técnicas] acertam na mosca, com a diferença que enquanto a EMTr é um dardo a ECT é uma bomba”.
                   Tenho assistidos enumeros testemunhos de pessoas que foram curadas através da fé!