lixos pós jogo d Copa

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

TRANSPORTE GRATUITO PARA DEFICIÊNTES






O programa social da PREFEITURA DE SÃO PAULO, Serviço de Atendimento Especial -

ATENDE foi criado por meio do decreto nº 36.071 de 09 de maio de 1996. É uma modalidade de transporte porta a porta, gratuito aos seus usuários, com regulamento próprio, oferecido pela Prefeitura do Município de São Paulo, gerenciado pela São Paulo Transporte S.A. e operado pelas empresas de transporte coletivo do município de São Paulo.
Destina-se às pessoas com deficiência física com alto grau de severidade e dependência, no horário das 7h às 20h, de segunda-feira a domingo.
O atendimento é prestado a clientes cadastrados, com uma programação pré-agendada de viagens.
Além do atendimento porta a porta a clientes cadastrados, o Atende oferece atendimentos nos fins de semana, denominados de "eventos aos fins de semana". Neste tipo de serviço, os pedidos de transporte são feitos diretamente pelas instituições que trabalham com pessoas com deficiência (com, no mínimo, uma semana de antecedência). As instituições precisam efetuar cadastro prévio na SPTrans.
O Atende tem veículos devidamente adaptados e roda cerca de um milhão de quilômetros/mês.
Todos os usuários do Serviço de Atendimento Especial - ATENDE e demais munícipes interessados em obter informações, podem faze -lo por meio do telefone 0800-155 234 (de 2ª a 6ª feira, das 7 às 19 horas) e pela Central de Atendimento 156 da Prefeitura ou ainda nos postos de atendimento das Subprefeituras.
Destina-se, exclusivamente, às pessoas com deficiência física e mobilidade altamente reduzida, associada ou não a outra deficiência, as quais tenham vínculo à cadeira de rodas. Pessoas que apresentem doenças como, Insuficiência Renal Crônica, Diabetes, Câncer, Aids, Obesidade Mórbida, bem como deficiências mentais, visuais e auditivas, se não estiverem associadas à deficiência motora com comprometimento severo da mobilidade, não são caracterizadas com o perfil previsto para utilizar o benefício, segundo a legislação e regulamento do Serviço.

O passageiro ou seu responsável deve comparecer a um Posto de Atendimento da SPTrans ou às Subprefeituras e retirar a Ficha de Avaliação Médica ou imprimi-la aqui.

USUÁRIO:
1. CPF e RG ou certidão de nascimento em caso de menor de idade (originais e cópias),
2. Comprovante de endereço (original e cópia), com CEP (conta de água, luz ou telefone).
RESPONSÁVEL/REPRESENTANTE:
1. RG (original)
2. Comprovante de endereço (original), com CEP (conta de água, luz ou telefone).


OUTRAS INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS:
- Estado civil; escolaridade; moradia; composição familiar (parentesco, idade, ocupação e renda); e gastos mensais.



                                                    Taxi modelo
Modelo de táxi usado para atender pessoas com deficiência em São Paulo; corridas vão ser pagas pela prefeitura
A novidade agora é: Serviço de  Taxi ,segunda a secretária  de transporte da prefeitura de São Paulo , só ampliar os atendimento do "ATENDE" não resolve, e necessário expandir o serviço para o público inclusive nos finais de semana para em ventos e festas, para isto os táxis terão que se cadastrar e o usuário principalmente os cadeirante deverão agendar o serviço com 20 dias de antecedência . o Serviço poderá atender outros deficientes como visual ,auditivo e autismo até o final do ano. No momento só este grupo poderá ter acesso por meio de ação judicial.

Dois Modelos de Transportes Gratuitos o Outro é o -TEG


* O que é o Transporte Escolar Gratuito?
O programa de Transporte Escolar Gratuito - TEG - foi criado pela Prefeitura de São Paulo a partir do Decreto 41.391, de 2001, substituído depois pela Lei 13.697, publicada no Diário Oficial do Município em 23 de dezembro de 2003.
O objetivo principal do programa é garantir o acesso seguro à escola a alunos carentes matriculados na rede municipal de educação infantil e ensino fundamental.
* Como é feito o atendimento?

O Transporte Escolar Gratuito leva as crianças de suas residências até a escola e depois das aulas, as transporta de volta para casa. Os veículos do TEG são sempre identificados. Em sua grande maioria são operados por pessoas físicas, mas há também condutores vinculados a cooperativas contratadas e a pessoas jurídicas. Cada um destes operadores transporta cerca de 20 crianças por viagem, sempre com a ajuda de um monitor.

As novas regras para os transportes gratuitos da prefeitura gerou polemica   

• Com a Nova Regra evita assim que o motorista  não deixe de atender o aluno que por devesas vezes ficava sem transporte , e o motorista ,assinava como se o mesmo fosse atendido! assim sabendo que recebe só por cada aluno ,terá um comprometimento maior no atendimento. Antes o pagamento era feito pelo aluguel do carro, por quilômetro rodado e criança transportada. Neste ano, o pagamento será de R$ 155,19 por criança transportada.

CRÉDITO EDUCATIVO



Chega a fase mais complexa do estudante, o período de ingressar a faculdade, e os pais muitas das vezes se surpreende com os preços das mesmas, vai aqui algumas dicas:
O que é Crédito Educativo?
Criado em 1999, o FIES é um fundo para financiar cursos de graduação e ampliar as condições de acesso à educação de nível superior. 


A QUEM SE DESTINA 
Destina-se aos estudantes regularmente matriculados em curso de graduação não gratuito, devidamente cadastrado no programa e com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação - MEC. 

O estudante não pode ter : 
- participado nem ter sido excluído do PCE/CREDUC - Programa de Crédito Educativo; 
- ser ou ter sido beneficiário do FIES. 


COMO FUNCIONA 
- O estudante inscreve-se via Internet, no endereço http://fies.caixa.gov.br, com o preenchimento de Ficha de Inscrição, imprime o protocolo em 2 vias e entrega à Instituição de Ensino Superior - IEÍS - em que estuda para validação da inscrição. 

- A IEÍS e o curso devem estar cadastrados no FIES com validação do MEC. 

- O período de inscrição é definido pelo Ministério da Educação. 

- Os candidatos classificados dentro da margem de recursos são entrevistados pela Comissão Permanente de Seleção e Acompanhamento da IES. 

- Os candidatos aprovados na entrevista comparecem à Agência de sua escolha, acompanhados do responsável legal, se for o caso, e do(s) fiador(es) e cônjuge do(s) fiador(es). 

- As regras de seleção dos candidatos são alteradas a cada Processo Seletivo e podem ser consultadas no MN FP 152. 

- O(s) fiador(e)s deve(m) ter idoneidade cadastral e renda de, no mínimo, 2 vezes o valor da mensalidade integral do curso financiado. Se o 1º fiador não possuir renda suficiente, pode ser apresentado fiador adicional, até o limite de 2 garantidores por contrato. A exigência de idoneidade cadastral é estendida ao cônjuge do(s) fiador(es). 



MODALIDADES 
Não se aplica. 


CONDIÇÕES 
LIMITE DE FINANCIAMENTO 
Para os estudantes contratados até o 2º semestre de 2004: até 70% do valor da semestralidade escolar, podendo este percentual ser reduzido por solicitação do estudante, passando o novo percentual a ser considerado o máximo financiável nos semestres seguintes. 

Para os estudantes contratados a partir do 2º semestre de 2005: 50% do valor da semestralidade escolar, podendo este percentual ser reduzido por solicitação do estudante, passando o novo percentual a ser considerado o máximo financiável nos semestres seguintes. 

Uma vez reduzido, o percentual de financiamento não pode ser aumentado, nem para voltar ao percentual original. 

FASES E PRAZO DO CONTRATO 

- DE UTILIZAÇÃO: é igual a, no máximo, o prazo regular do curso, calculado a partir do ano de ingresso do estudante em qualquer IEÍS, incluído também o período cursado sem o amparo do financiamento. 

Durante a fase de UTILIZAÇÃO, o estudante paga, a cada 3 meses, parcelas de juros limitadas a R$50,00, e os vencimentos ocorrem, sempre, no dia escolhido pelo estudante (5, 10, 15, 20, 25), nos meses de março, junho, setembro e dezembro. 

- DE AMORTIZAÇÃO I: tem a duração de 1 ano, contado a partir do encerramento do contrato. Nesse período, o estudante deve pagar ao fundo 12 prestações de valor igual ao da última parcela paga à IES. O início dessa fase pode ser antecipado por iniciativa do estudante ou por inobservância das condições de financiamento. 

- DE AMORTIZAÇÃO II: tem a duração de até 1 vez e meia o período de utilização, com prestações mensais fixas calculadas pela Tabela PRICE. 

TAXA DE JUROS 
Efetiva de 9%a.a. com capitalização mensal, equivalente a 0,72073%a.m. 

ENCARGOS POR ATRASO NO PAGAMENTO 
- Parcela Trimestral de juros: 2% de multa; 
- Prestação Mensal: juros contratuais pro-rata-die pelo período de atraso, mais multa de 2%. 

GARANTIA 
- Para contratos firmados até 2004: até 4 fiadores por contrato; 
- Para contratos firmados em 2004: até 2 fiadores por contrato. 

CONTRATO DE CRÉDITO EDUCATIVO. CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. INAPLICABILIDADE. 1. É pacífico no STJ que o Contrato de Crédito Educativo - programa governamental que visa subsidiar curso universitário de graduação de estudante com recursos, próprios ou familiares, insuficientes para o custeio de seus estudos - não é relação de consumo. Inaplicáveis,portanto, os dispositivos do CDC . 2. In casu, havendo o Tribunal de origem limitado em 2% a multa decorrente do inadimplemento das obrigações, nos termos do art. 52 , § 1º , do Código de Defesa do Consumidor , deve ser reformado o acórdão, mantendo-se a sanção pecuniária prevista no .
O financiamento é feito mediante contrato de abertura de crédito e o pagamento é feito com um ano de carência, contado a partir do término ou da interrupção do curso;- Segundo o texto da Lei n. 9.288/96, o mutuário deverá amortizar o saldo devedor em pagamentos mensais em prazo máximo equivalente a uma vez e meia o período de utilização do crédito, a contar do término do prazo de carência;- Assim, se o aluno permaneceu durante 04 (quatro) anos da faculdade usufruindo o financiamento estudantil, ele terá 06 (seis) anos para quitar o contrato que concedeu o crédito;- O contrato de crédito estudantil, que é administrado pela Caixa Econômica Federal, prevê a capitalização mensal de juros, também conhecida como "anatocismo";- Diferentemente dos juros simples, o anatocismo consiste na prática de somar os juros ao capital para contagem de novos juros. Essa prática eleva excessivamente o saldo devedor e é proibida pelo Superior Tribunal de Justiça em contrato de crédito educativo;- Embora o STJ não defina se o contrato de crédito educativo constitui "contrato bancário", a ensejar o Código de Defesa do Consumidor, ou "plano governamental gerido pela CEF", a citada Casa é unânime em afirmar a ilegalidade da cobrança de juros compostos no financiamento estudantil;- No julgamento do Recurso Especial n. 572.210/RS, o Min. José Delgado ressaltou que "É indevida a utilização da Tabela Price na atualização monetária dos contratos de financiamento de crédito educativo, uma vez que, nesse sistema, os juros crescem em progressão geométrica, sobrepondo-se juros sobre juros, caracterizando-se o anatocismo"; -  -juros-compostos/1732-capitalização-de-juros-em-contratos-do-fies-e-ilegal
Por meio de assinatura de Contrato de Abertura de Crédito, celebrado entre o estudante e o Agente Financeiro CAIXA, aditado semestralmente até o encerramento do contrato. 

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

JOVEM APRENDIZ DOS BANCOS



Jovem Aprendiz Banco Itaú 2014 – Inscrições


Uma das grandes instituições bancárias que atua no Brasil, também oferece a possibilidade de se realizar o programa de Jovem Aprendiz, este que tem gerado oportunidade para a maioria das pessoas e claro, tem como objetivo não apenas ensinar, mas sim promover a experiência profissional, para que assim o jovem possa se sentir preparado para atuar no mercado de trabalho, sendo assim, se você também tem interesse em fazer parte do Programa Jovem Aprendiz pelo Banco Itaú, veja agora mesmo algumas informações que poderão ser consideradas como importantes.

Como Funciona o Programa Jovem Aprendiz Banco Itaú 2014

O que acontece, é que com o programa Jovem Aprendiz, o jovem tem como objetivo aprender diversas funções que poderão ser consideradas como importantes para que ele possa agregar em seu currículo e também na sua vida profissional futuramente, fazendo com que assim muitas vezes ele possa até mesmo descobrir a sua profissão, ou a área na qual desejará atuar futuramente, como por exemplo finanças, marketing, comunicação, ou quem sabe até mesmo administração, e tudo isto poderá ser aprendido com facilidade nas diversas agências do banco Itaú.

O programa funciona de uma forma que pode ser considerada como bastante simples, onde é necessário que o interessado realize o seu cadastro para ser um dos escolhidos para ser um jovem aprendiz, assim como também é necessário ressaltar que o programa possui uma curta duração, para que desta forma o jovem possa obter uma rotatividade de oportunidade e também de experiências, assim como também abre portas para outros jovens que tem interesse em participar do programa.

Quem Pode Participar do Programa Jovem Aprendiz Banco Itaú 2014

No programa jovem aprendiz oferecido pelo Banco Itaú, podem participar os jovens que tenham idade entre 14 e 24 anos, e claro, que estejam devidamente matriculados em uma instituição de ensino, sendo eu não é necessário que seja por exemplo uma escola do estado, os jovens que realizam o seu curso regular nas escolas particulares também tem a oportunidade de participar do programa.
É interessante ressaltar que o programa como já dito anteriormente possui curta duração, assim como também possui uma carga horária reduzida, como por exemplo a de 6 horas, para que desta forma não atrapalhe de foram alguma o desempenho escolar do jovem, sendo que o objetivo é sempre trazer melhorias para ele.
As funções que devem ser desempenhadas em uma das agências na qual ele será escolhido, podem ser determinadas no momento da que pode ser considerada como contratação, sendo que ele poderá ficar na frente dos caixas oferecendo orientação, assim como também poderá ficar responsável pela área administrativa, onde deverá auxiliar os gerentes, e realizar muitas outas funções, e para isto, é oferecida uma pequena bolsa de auxilio.

Como Participar do Programa Jovem Aprendiz Banco Itaú 2014

O jovem que estiver interessado em fazer parte do programa, deverão passar por um processo seletivo, sendo que não é necessário que se tenha experiência anterior, do contrário, o envio do currículo é realizado para verificar os conhecimentos básico que o interessado possui, assim como também para verificação de endereço entre outras informações, e o objetivo não é ter nenhum tipo de exclusão,, no entanto, é necessário que se tenha vagas o suficiente, sendo assim, bastará que o interessado envie o seu currículo, o faça o seu preenchimento através da página, onde terão a oportunidade de preencher um cadastro, assim como também verificar detalhadamente como funciona o programa, assim não haverá nenhum tipo de dúvida com relação aos critérios para seleção, e também a participação do candidato, é interessante ainda que aquele que deseja se inscrever, apresente a oportunidade para seus amigos, assim todos terão a possibilidade de crescer futuramente com o conhecimento profissional que irão adquirir.



Se você é um profissional com potencial e vontade de atuar na rede de agências de uma grande instituição financeira, venha fazer parte do Programa de Estágio do Itaú!


Atividades:

Atuar na Rede de Agências Itaú com foco no desenvolvimento de competências comerciais através do atendimento ao cliente e orientação sobre produtos bancários.
Pré-requisitos:
Cursando bacharelado a partir do 2º ano dos cursos abaixo:

  • Administração de Empresas;
  • Marketing;
  • Ciências Contábeis;
  • Economia;
  • Relações Públicas;
  • Comunicação;
  • Publicidade e Propaganda.

Olha galerinha( de 18 a 24 anos ) mais uma oportunidade :
INSCRIÇÕES ABERTAS! Jovem Aprendiz Caixa 2014!!! ÓTIMA OPORTUNIDADE para Jovens de 14 anos a 24 anos. TODO BRASIL
SAIBA MAIS EM: dicasmundogospel.blogspot.com

Cine pipoca

ROTA PARA A FELICIDADE (Brasil): Pequeno filme feito pela equipe Very Good, em 20/02/2007, no retiro de carnaval da Tribo da Ilha, Grupo de Jovens da Assembléia de Deus de Floripa.
 ZAPATAS Y GESTOS (Espanha): Ideia baseada em Romanos: quão formosos são os pés dos que anunciam a paz, dos que anunciam boas-novas!
-STALKER (Estados Unidos): Versão moderna da história de Paulo a caminho de Damasco.
.
    .
.
 

                                              SUGESTÕES DE FILMES



E se você não é cineasta mas curte um bom filme, recline-se na poltrona, pegue sua pipoca e…boa sessão!!!


                       Indispensável a Pipoca vamos analisar algumas dicas da pipoca

a escolha da pipoca de micro-ondas é super saborosa e prática mais deve ser consumida imediatamente , mais é sim muito calórica quem comer um saco inteiro de 90 105 calorias,enga-se que achar que é leve!além de ter muito sódio, tem gordura,trans que é muito prejudicial a saúde cardio vasculares .
   Vale a pena fazer a de panela, tem menos teor de sódio e gordura.aproveite esta dica e bom filme!

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

AZEITE



AZEITE

As igrejas de todos ministérios utilizam muito azeite e qual seu significado?
O óleo, na bíblia, segundo alguns, simboliza o Espírito Santo, assim como o fogo, a pomba, entre outros. Porém, nela, não há uma afirmação explícita quanto a isso. Portanto, quando se fala em unção com óleo, pode ser que se pretenda produzir uma simbolização do Espírito Santo atingindo alguém.
   Há inúmeras referências nas Escrituras sobre esse tipo de unção, tanto no Velho, quanto no Novo Testamento. Para facilitar, separaremos em dois blocos:

1 - Velho Testamento: O óleo representava a consagração/separação a Deus de pessoas ou objetos.
- Êxodo 30:26-29; 40:9-11 e Levítico 8:10 = Havia o azeite da santa unção, que era usado para ungir objetos (tendas, utensílios diversos, altar, tenda), com o intuito de santificá-los (separá-los, consagrá-los) a Deus. A partir daí, tudo o que tocasse esses objetos tornar-se-ia santo.
- Êxodo 30:30 e Levítico 8:12  = Uso do azeite para ungir pessoas, com o intuito de santificá-los como  sacerdotes.
- I Samuel 10:1; 16:13; I Reis 1:39 = Uso de azeite para ungir reis (pessoas).
- I Reis 19:16 = Unção de profetas (pessoas).

2 - Novo Testamento: O óleo tinha diferentes simbolismos e/ou utilidade.
- Marcos 6:13 = Discípulos usando óleo para ungir os doentes.
- Tiago 5:14 = Recomendação de Paulo para que presbíteros usassem azeite para ungir doentes. Essa unção é o ponto de maior discórdia atualmente, pois alguns defendem que era a unção tradicional (como o uso de um pouco de óleo sobre a cabeça), enquanto outros alegam que era o uso medicinal do azeite. Discutiremos isso um pouco à frente.
- Marcos 14:8 e Lucas 23:56 = Mulheres realizando unção em Jesus (como parte de um processo de “embalsamento” para a sepultura).
- Lucas 7:38 e 7:46 = Uma mulher, pecadora, demonstrando sincera alegria, unge os pés de Jesus, como gesto de “boas vindas” (era costume na época).

   Atualmente observamos muito misticismo, magia e superstição quando o assunto é óleo de unção. O que seria uma simbolização ou um uso medicinal (é discutível e veremos logo em seguida) tornou-se uma espécie de “macumba cristã”, em que o óleo é tido como detentor de um poder sobrenatural.
   Como era de se esperar, muitas seitas defensoras da teologia da prosperidade até comercializam supostos óleos milagrosos, que seriam capazes de curar, expulsar demônios, trazer riquezas e a paz. Ou seja, o poder não está mais na Palavra e no sangue de Jesus e sim, engarrafado nas mãos de falsos profetas.
   
Nos tempos bíblicos existiam vários tipos de óleos e várias aplicações.
Por exemplo:
- Azeite de oliva = simbolizava vida útil, saudável e alegre. (Salmo 92:10)
- Óleo medicinal = era muito usado na medicina judaica antiga, seja puro ou misturado com ervas. O incenso e a mirra eram muito utilizados. (Isaías 1:6; Lucas 10:34)
- Unguento = Incenso, mirra ou azeite de oliva associado a perfumes. Era muito usado até mesmo pelos pobres (embora fosse uma substância de alto valor) quando recebiam uma visita em casa, como sinal de boas-vindas. (Lucas 7:46)
- Unguento fúnebre = na cultura da época, fazia parte do processo de preparo para o sepultamento. (Mateus 26:12; Lucas 23:55,56)

   A aplicação era feita na cabeça, na face, nos pés ou sobre as lesões de pele. Devemos salientar que os principais líderes da Reforma Protestante não aprovavam a continuidade da unção com óleo, porém, posteriormente, outros líderes foram adotando esta prática, como podemos ver no predomínio desta aplicação entre pentecostais e neopentecostais.

Analisando Tiago 5:14 :
   Primeiramente devemos observar que o contexto desse versículo nos traz um ensino sobre o poder e a importância da oração. A unção foi um “detalhe” colocado no assunto do texto. Tanto é que há os dizeres: “a oração da fé salvará o doente”. Ou seja, o resultado virá da oração e não, da unção.
   Porém a dúvida persiste. Seria essa unção a aplicação de um medicamento da época (que era usado para uma infinidade de problemas de saúde) no doente ou seria um ritual que simbolizaria a ação do Espírito Santo? Não podemos cravar uma resposta, mas tudo leva a crer que tanto essa unção quanto aquela citada por Jesus em Marcos 6:13 se referiam não a essa aplicação de óleo com finalidade espiritual e sim, como medicação para cura do enfermo. Era como se o presbítero chegasse, desse o remédio que fizesse parte do tratamento médico e em seguida fizesse uma oração para que Deus atuasse no processo de cura do doente. Chegamos a essa conclusão quando olhamos para o termo grego que foi traduzido por “unção”. Em grego, a palavra é “aleipho”, que significa “passar gordura, óleo ou unguento” ou ainda: “passar perfume ou substância aromática”. Ou seja, esse termo tem um significado cotidiano, referindo-se a um processo muito usado na época para aplicar óleos. Se essa unção tivesse um sentido espiritual, como para representar a ação divina, o termo usado provavelmente seria “christos”, que significa: “conceder autoridade por meio de unção”.
   Há, porém, aqueles que discordam dessa visão e insistem que o óleo usado era sim uma unção na cabeça da pessoa e que foi uma recomendação apostólica e de Cristo. Porém, mesmo para este grupo, que fique claro: essa unção seria para o doente e não, para a doença. Portanto, jamais deve ser feito o que muitos realizam, que é ungir a barriga, quando a pessoa tem um problema no estômago ou até mesmo o cúmulo de ungir a genitália de pessoas com problemas reprodutivos. Isso é um fetichismo ridículo (ou até mesmo um assédio sexual), uma idolatria, uma superstição e um paganismo sem tamanho, que deve ser combatido por qualquer pessoa, independentemente do que pensar sobre a unção.
  
 - A extrema unção (católica) é válida?
   O catolicismo defende a necessidade de “preparar a alma para a morte”, quando a pessoa tem uma doença grave e está prestes a falecer. Justificam essa visão distorcendo o texto de Tiago 5:14,15. Alegam que os apóstolos já faziam isso, pois interpretam que essa unção seria para a morte. Porém, essa visão é desmentida quando se confronta o Evangelho como um todo com essa distorção. Além disso, podemos descartar essa ideia quando observarmos a história, pois a unção para sepultamento era apenas uma das possibilidades de uso do óleo. A maioria das aplicações não era para morte e sim, para vida. Tanto é que Jesus disse para os apóstolos orarem para os doentes e ungi-los. Seria um preparo para a morte dessas pessoas? Obviamente não. Portanto, a extrema unção não tem nenhum respaldo no Evangelho.

   De forma alguma! No Novo Testamento Jesus curava a todo momento, os discípulos e apóstolos também e quantas vezes o óleo foi citado? São raras as referências de orações por doentes acompanhada de uso de óleo. A cura se dá pelo poder da Palavra e não, pelo azeite.
   O Espírito Santo também não precisa de óleo para alcançar uma pessoa (leia e comprove: Atos 8:17; I João 2:20,27). Em Tiago 5:14,15 lemos que é a oração da fé que salvará o doente e não o óleo em si.
   Se alguém tentar expulsar demônios com óleo, é mais fácil o demônio fritar um ovo do que sair do indivíduo. Jesus ensinou a expulsarmos demônios no nome dEle (Marcos 16:17) e não com rituais ou amuletos.
   Portanto, se o óleo não carrega nenhuma magia e poder, não faz o mínimo sentido o comércio que alguns líderes religiosos, ou melhor, falsos profetas fazem com o mesmo. Dizem que é óleo de Israel, azeite da Oliveira X e coisas semelhantes. Se o óleo é de soja, de milho, de granola ou de peixe não faz a mínima diferença, a menos que você esteja preparando um belo prato para o almoço.

   No Antigo Testamento observamos que objetos eram ungidos com óleo para que fossem santificados ao Senhor. E sabemos que os rituais da Velha Aliança tinham uma simbolização e tudo era sombra do que havia de acontecer, ou seja, tudo apontava e representava Jesus Cristo. No Novo Testamento aprendemos que Deus não habita em templos (e objetos) feitos por homens (Atos 7:48), logo, não há sentido em ungir casas, templos, instrumentos musicais, móveis, veículos, fotos ou utensílios domésticos. Jesus ensinou que quando chegássemos em uma casa, deveríamos saudá-la, dizendo: “Paz seja nesta casa” (Lucas 10:5). Ele não mandou ungi-la. Temos aí mais um exemplo do poder da Palavra e não de uma substância.
   Deus habita em pessoas, em vidas, ou seja, em nós, que somos o templo de Deus (I Coríntios 3:16). Sendo assim, deve-se ungir uma pessoa?
   Enquanto no Velho Testamento pessoas eram “separadas” por unção, no Novo Testamento ocorre imposição de mãos (Atos 6:6, I Timóteo 4:14).
   Nós devemos viver segundo o Evangelho de Cristo, que nos mostra apenas 3 formas de unção: para sepultamento, como forma de hospedagem e para aplicação nos enfermos. Nos dois primeiros casos não é necessário nem detalhes, pois qualquer livro sobre cultura judaica deixa evidente que esses usos eram uma tradição entre eles, fazendo parte daquela cultura. Portanto, resta-nos apenas a última forma: unção para os doentes.

Aqui vem minha dica para os que acompanha a bíblia com este simbolismo ou para seu consumo, onde vimos que o azeite é rico em colesterol bom ! foram feitos testes em algumas marcas e foi encontrada muitas fraude acerca deste produtos,os extravirgens,não podem nem ser considerado azeites, e sim uma mistura de óleo.Além disso,sete não chegaram a cometer fraude,mas não podem ser vendidas como estra virgens.virgens. Ou seja ,o consumidor paga mais caro pelo melhor tipo de azeite,mais recebe um produto fora das especificações descritas no rótulo,o que é considerado crime de fraude no comércio.foi retirado das pratilheiras através de denuncias ao Procon,que no rotulo dizia ser extravirgens; a afixação de cartazes nas pratilheiras do supermercados, informando que o azeites extravirgens são,na verdade virgens; e a readequação dos preços de acordo com a identidade do produto. Foi encaminhado ao ministério público Federal lá em Minas para investigação e possível abertura de inquérito criminal sobre a fraude.E,por fim,encaminhamos ao Ministério da Agricultura os resultados para possibilitar a fiscalização e a tomada de providência em relação aos azeites que se dizem extravirgens. De quatro testes que a Proteste já realizou com esse produto, este foi o que teve pior resultado, com o maior número de fraudes contra o consumidor. Foram detectados indícios de fraude nas marcas de azeite de oliva extravirgem: Figueira da Foz, Tradição, Quinta d’Aldeia e Vila Real. Os quatro produtos foram desclassificados do teste, pois não poder sequer ser considerados azeites. As propriedades antioxidantes do azeite de oliva são os grandes atrativos desse produto, devido ao seu efeito benéfico à saúde. Mas para que o azeite mantenha suas características, é importante que ele não seja misturado a outras substâncias. Assim, as fraudes, além de serem um abuso contra o consumidor, podem reduzir ou até eliminar as qualidades benéficas para a saúde.

AIRBAGS OBRIGATORIEDADE



                   "BOA NOTICIA" ! AO PARA QUEM QUER TROCAR, DE CARRO, OU ADQUIRIR O SEU PRIMEIRO VEÍCULO.

Começamos o ano com esta excelente noticia: desde Janeiro,você já pode encontrar fabricantes que lhe oferecerá os carros mais seguros, seguindo as regras novas do governo e antecipando esta exigência. Agora todos os veículos são obrigados a sair de fábrica com Airbag(bolsa que inflam em caso de colisão) e freios ABS (que evitam o travamento das rodas). Algumas entidades se reuniram ,junto com autoridades para abreviar este prazo, fizeram um manisfesto junto a presidente Dilma Rousseff, alertando para o fato de o Brasil precisar de carros seguros para preservar as vidas dos consumidores ,visto que cerca de 50 mil pessoas morreram vítimas do trânsito todos os anos no pais . Algumas entidades como pessoas de direito que movem suas ações em torno do seguro de acidente ao trânsito, 23 entidades da sociedade civil . Preocupados com essa questão,também pedimos a atenção do governo e das montadoras para a necessidade se intensificar investimentos em medidas preventivas,no que se refere á construção de estradas e á fabricação de carros mais seguros.
    As normas 311 e 312 do conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabeleceram,desde de 2009 ,as regras para implantação gradativa desses itens de segurança,de modo que a indústria pudesse se adaptar .Contudo , o governo queria adiar o prazo para a vigência com o argumento de manter empregos,evitar o aumento dos preços e ajudar no combate a inflação. Felizmente,o próprio governo não aceitou o lobby das montadoras.E, de acordo com a orientação da Organização das Nações Unidas(ONU),em sua década de Ação pelo trânsito Seguro(2011-2020),os governos signatários se comprometeram a tomar medidas para prevenir acidentes de Trânsito.Portanto,a proposta de adiar a obrigatoriedade de itens de segurança no Brasil seria um verdadeiro retrocesso. O programa de avaliação de Carros Novos LatinNcap, descobriram que a prevenção de acidentes deixaram a desejar . Os equipamentos de segurança ativa eram oferecido apenas em pacote opcionais,para determinados tipos de veículos,e saíam muito caros . Já o carro para exportação tinha todos os itens de segurança, que,sem dúvida,são importante para revenir a vida de todos. Uma vitória e tanto destas instituições ,entidades jurídicas e fiscais. Parabéns a todos envolvidos nesta Ação.

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

LOJA VIRTUAL



                                                           Compras pela internet     


No mundo inteiro se tem o hábito de adquirir produtos e serviços pela internet, mas ainda deixam de lado algumas medidas capazes de evitar possíveis problemas.

  A facilidade desta dinâmica e praticidade, cada vez mais aumenta o hábito das compras virtuais somos atraídos pelos preços , mais ainda existe a preocupação da dúvida em relação a entrega, a segurança de pagamentos. Aqui venho trazer algumas dicas essenciais:

  Ao efetuar seu pagamento pela internet ,os internautas prefere utilizar o cartão de crédito ou de débito,em vez de opção como boleto e transferência bancária.Mas, ao digitar os dados do cartão no espaço indicado,37% deles não verificam se as páginas têm certificado de segurança emitido por empresas autorizadas . Site Blindado e Certisign são algumas delas. Já evitar o uso de um computador público, como o de uma lan house ,e uma medida de proteção adotada por 83% dos respondentes. O antivírus é usado por 81% deles , enquanto 72% confere se a conexão é criptografada.Para apostar nessa última alternativa,que garante a proteção dos dados fornecidos, verifique se o endereço do site começa com "https". Vale destacar que, em nosso País,27% das pessoas se sentem inseguras em fazer compras on-line .Esse receio está atrelado a possibilidade de fraude e roubo de informações, entre outros motivos.

 Ad lojas Virtuais cai de vez no gosto do público.Só 4% dos da pesquisa nunca utilizaram as páginas da web para adquirir algo.Em contrapartida,9% já fizeram isso em algum momento,e a maioria,87% ,obteve algum objeto de desejo ou necessidade pela internet, e nos últimos 12 meses. Os eletrônicos foram  mais procurados 72% em segundo lugar com 46% os eletrodomésticos .Outro item que atraem estes novos consumidores são os design facilidade de uso e boa qualidade, além dos preços claro.

   Cada vez mais as Lojas Virtuais, atende as exigências deste novo público, que vem crescendo cada vez mais, atende a troca, atende a devolução em dinheiro pois a defesa do consumidor garante o prazo de 7 dias para devolução tanto da mercadoria em troca, ou em valor (especieis).

    Última dica: ao contratar a loja veja opinião pública no site da própria loja virtual, o índice de satisfação dos consumidores e os motivos das quixas, se as quixas forem ocasional não muito agressivas, pois nenhum empresa vai conseguir atingir 100% de satisfação tem sempre um cliente complicado, insatisfeito com algo. Observe os índices e decida comprar, a forma de comprar mais segura é mesmo cartão de crédito pois elas podem bloquear o pagamento da loja, reter seu repasse, caso não ocorra a entrega no prazo determinado,estornam o pagamento.

                            SITES ESTRANGEIROS TAMBÉM É OPÇÃO

Já faz parte do hábito brasileiro utilizar estes sites para efetuar suas compras.Nos últimos 12 meses,30% dos respondentes adquirir algo em páginas estrangeiras. Antes de fazer a compra ,verifique se o site possui representação em nosso país.Caso contrário,ele não é obrigado a seguir as normas brasileiras, se houver algum problema não há como aciona-lo, pois os direitos existe para cada pais. .
             Primeiramente, é importante que o consumidor fique atento às orientações da Receita Federal, que instituiu um regime de tributação simplificada (RTS) para as compras realizadas pela internet em sites de empresas situadas no exterior. As compras estão limitadas à U$ 3.000,00 (três mil dólares)e estão sujeitas a tributação de 60% sobre o valor do produto descrito na fatura comercial. Medicamentos transportados pelo correio e destinados à pessoa física,além de livros, jornais e periódicos impressos em papel estão isentos. Compras de valor inferior à US$ 50,00 (cinqüenta dólares) também estão isentas, desde que sejam transportadas pelo serviço postal e que o remetente e destinatário sejam pessoas físicas. Mas qual seria a lei aplicável?

                O Art. 9º, §2º da Lei de Introdução ao Código Civil indica como
aplicável a lei do país em que residir o proponente da obrigação, o que acarretaria na aplicação da lei estrangeira, do país do fornecedor.   Tanto o ajuizamento da ação no exterior quanto a aplicabilidade da lei estrangeira são alternativas para que não se desestimule o incremento do comércio eletrônico. Se os fornecedores tiverem que observar a lei de cada país em que um consumidor em potencial esteja presente, isso desestimularia sobremaneira o comércio eletrônico internacional e tornaria a atividade demasiadamente onerosa. No entanto, é preciso considerar que as normas do Código de
Defesa do Consumidor brasileiro possuem natureza de ordem pública, o que autoriza que se afaste a aplicação da legislação estrangeira e que, à guisa de se proteger o consumidor brasileiro, aplique-se a legislação consumerista nacional (Art. 17 da Lei de Introdução ao Código Civil). Ocorre que, na prática, mesmo que o fornecedor estrangeiro sejacondenado pela Justiça brasileira a indenizar um consumidor brasileiro, a sentença só produzirá efeitos no país estrangeiro depois de observados os
requisitos previstos na legislação estrangeira para sua internalização. Há que se observar que o juiz brasileiro não pode, por exemplo, determinar a penhora de bens sem que haja autorização do país estrangeiro. Assim, as demandas contra fornecedores estrangeiros, além de dispendiosas, carecem, muitas vezes, de efetividade.O ideal seria que as regras para tutela do comércio eletrônico internacional fossem uniformizadas através de uma regulamentação que agregasse o maior número de países. A Europa, através do direito comunitário, já possui algumas regulamentações, como a Diretiva 2000/31 ou Diretiva do Comércio Eletrônico. O Brasil já sugeriu ao Comitê Jurídico Internacional da
Organização dos Estados Americanos (OEA) a inclusão do tema “Proteção ao consumidor no comércio eletrônico” no âmbito de uma Convenção Interamericana de Direito Internacional Privado (CIDIP - VII), mas a proposta ainda vem sendo debatida pelos estados membros. Diante deste panorama, o consumidor deve ter em mente que, em caso de problemas com uma compra efetuada em um site estrangeiro, as alternativas jurídicas ainda são controversas. Portanto, para evitar transtornos, é importante que o consumidor informe-se sobre a confiabilidade do site e sobre os prazos e procedimentos oferecidos pela empresa estrangeira, a fim de que a segurança da compra não seja, também, virtual.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Conflito familiar





Os conflitos familiares têm sua origem na diversidade de opiniões. Tomemos como exemplo o caso entre marido e esposa. Cada qual, por maior que seja a afinidade sentimental, possui uma criação peculiar, recebida de seus familiares, em relação ao dinheiro. Não é incomum encontrar casais que, constantemente, se desentendem sobre como gerenciar o orçamento doméstico, simplesmente por enxergarem a vida financeira sob óticas diferentes.
Portanto, por mais sintonizados que duas ou mais pessoas sejam, sempre existirão opiniões divergentes, pois nenhum ser humano é igual a outro. Em se tratando, especificamente, de finanças pessoais, conflitos familiares certamente surgirão. Porém, a sabedoria está exatamente em lidar com as diferenças, transformando a ocasião em um fortalecimento da família ao invés de desunião. É sobre isso que pensei em abordar e trazer para vocês vários tipos de conflitos.

                                                SOCIEDADE EM FAMÍLIA

Normalmente se ver marido trabalhando juntos, ou parente que abrem empresa juntos ou um projetos juntos,ai surgem os conflitos:

Não é preciso ser uma estudiosa do comportamento humano para verificar que o pensamento ganha-perde está disseminado em nossa sociedade. Isso significa que ao buscar a solução de um conflito, busca-se defender os interesses pessoais em detrimento dos anseios alheios. O paradigma é: se alguém ganha, outro deve sair perdendo. Dessa forma, dissemina-se a ideia de que é preciso manipular a contraparte envolvida de modo a forçá-la fazer o máximo de concessões. Então, surgem discussões, brigas, até que alguém acabe cedendo.
Esse ponto de vista não é salutar em situação alguma, muito menos naquelas envolvendo o orçamento familiar. Toda vez que alguém sai perdendo num processo de negociação sobre como gastar o dinheiro da casa, é realizado um  saque comocional. Talvez o autoritarismo ou manipulação de quem ganhou a lide pareça resolver o problema de imediato, mas existirão reflexos negativos nas futuras relações, principalmente naquelas que não envolverão dinheiro. Sem colocar aqui pontos e estratégias diferentes um do outro um que mandar mais que o outro impor suas ideias, que muitas das vezes o outro acha que não vai dar certo e surge os conflitos de ideias e acaso isto não der certo, ai vem acusação de quem foi oposto aquela ideia, caso der certo ai juntos comemorar e surge o ciumes ,a disputa, a rivalidade, a principio pode funcionar porque cada um vai querer criar uma campanha que também possa a vir a ser bem sucedida, e isto quem ganha é a empresa. Mais ao chegar neste ponto vão enfrentar muitos conflitos, opiniões adversas, numa empresa familiar tem que colocar uma terceira pessoa da qual possa separar as funções uma do outro para que respeitem cada uma.cada um com seu qual.

é preciso pensar ganha-ganha. Principalmente se você for o(a) principal provedor(a) de sua família, em que tal posição acarretará na vontade de resolver tudo a seu modo quando houver discussão sobre como alocar os recursos financeiros. Pensar ganha-ganha pode ser traduzido como: defenda a visão da outra pessoa como se fosse a sua. Para quem está acostumado apenas a dar ordens, isso não será nada fácil, mas se estiver seguro de si, irá se espantar ao ver como as coisas serão diferentes.
Prepare-se emocional e mentalmente para rejeitar qualquer acordo que não seja satisfatório para todos os envolvidos da família. Mostre sua disposição em querer o melhor para o outro. Como consequência acabará desarmando essa pessoa e trazendo-a para junto de si. Escute (sem ataques prévios) a opinião alheia e use a diversidade de opiniões para aflorar sua criatividade – cogite soluções que nunca foram pensadas antes. Deixe bem claro: se alguém for sair perdendo, NADA FEITO: adia-se a decisão até que uma melhor solução apareça.
Ao invés do autoritarismo ou manipulação, use da franqueza, sinceridade e honestidade. Isso melhorará exponencialmente a comunicação dos membros da família. Obviamente tal atitude exigirá grandes sacrifícios iniciais, em que será preciso deixar em “banho-maria” os próprios interesses para entender o dos outros. É o tal “dar um passo atrás para, só depois, dar dois à frente”. Lembre que está fazendo algo transformador em prol da instituição mais importante de sua vida, que é a família. Essa será sua fonte de energia interna para ter a paciência necessária de forma a criar um novo ambiente, com o mínimo de conflitos. Em relação a sociedade empresarial, muitos se perdem por este egocentrismo eu criei, eu fiz acontecer, eu mereço isto ,eu mereço aquilo,  sempre tem um que perde e outro ganha. Em relação a relação de irmãos . a mesma coisa normalmente , os irmãos quer impor suas opiniões talvez o mais velho se ache no direito de saber mais que o irmão mais novo. ou quando a caçula se acha no direito de querer ser protegido pelo mais velho e acusa o mais velho de não fazer isto. Tudo se resolve com dialogo,Treinar a reação para chegar a uma solução melhor que as duas alternativas óbvias, exemplos com a relação marido e mulher de trocar ou não o carro da esposa. Com irmãos , a chave para solucionar os conflitos é ouvir uma das apartes ouve ,assimila, e depois responde,não seja impetuosos na hora de decidir ou responde evite conflitos,veja o que o outro que passar e sempre diga o que estar lhe incomodando,ou não as vezes chega em boa hora e vita conflitos,sem discussão,fale o que acha a respeito de cada situação sem impor ela como verdade absoluta, chegue a um equilíbrio, bom-senso sempre é bem vindo, ceder um pouco faz bem isso é desejar ao próximo algo tão bom quanto deseja a si.

Fanatismo

Fanatismo (do Francês "fanatisme") é o estado psicológico de fervor excessivo, irracional e persistente por qualquer coisa ou tema, historicamente associado a motivações de natureza religiosa ou politica. É extremamente frequente em paranoídes, cuja apaixonada adesão a uma causa pode avizinhar-se do delírio.
Em Psicologia, os fanáticos são descritos como indivíduos dotados das seguintes características:
1. Agressividade excessiva ;
2. Preconceitos variados;
3. Estreiteza mental;
4. Extrema credulidade quanto a um determinado "sistema"
5. Ódio;
6. Sistema subjetivo de valores;
7. Intenso individualismo;
8. Demora excessivamente prolongada em determinada situação/circunstância.

“E disse (Jesus) também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros: Dois homens subiram ao templo, a orar; um fariseu, e o outro publicano. O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças de dou, porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como esse publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo. O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado.” Lucas 18:09-14

    As características do fanático religioso

Nessa parábola mencionada pelo Senhor Jesus podemos perceber claramente as características do fanático religioso. O crente fanático, ou seja, o fanático religioso ele se vangloria daquilo que ele faz e acredita que por causa disso ele é melhor do que os outros.
Ser cristão, não é viver de aparências, não é para praticar o que ensina a Palavra de Deus para se promover, confiando em si mesmos e desprezando os demais.
Uma das características do fanático religioso é a tendência à exaltação. Sempre me lembro do que dizia João Batista: “Importa que Ele (Jesus) cresça e que eu diminua”. O cristão verdadeiro deve viver de maneira tal que o Nome do Senhor Jesus seja glorificado através de sua vida. O homem e a mulher de Deus não buscam a sua promoção pessoal, mas busca sim que o Nome do Senhor seja glorificado por meio de sua conduta diante de todos.
Outra característica do fanático religioso é que ele tem a tendência a julgar mal e condenar as outras pessoas, na sua cabeça somente ele é justo, honesto e fiel a Deus. Jejuar, orar e consagrar a sua vida, não é para que venha se colocar em uma posição de juiz e condenar aqueles que não fazem jejum, não ora e não pratica aquilo que ensina as Sagradas Escrituras.

    Tenho exemplos de Líderes que vão em determinada mídia como Rádio gospel , e ao invés de pregar a palavra e só exaltar o nome do senhor ,ele se auto elogia, diz ,esta mensagem não é de qualidade? eu fiz psicologia na universidade tal..tal... e repete umas 3x.... e depois não satisfeito afirma que vai fazer a pós, ai o tempo todo coloca o EU...EU...EU...um egocentrismo uma vaidade, critica os demais pastores....  critica a maneira dos demais pedirem o dinheiro para pagar a rádio, posto visto que a mensagem dele tem qualidade, e que se fosse pagar uma palesta dessas no mundo secular ... o EU..EU... outro dia chamava atenção do membro e citava quem é o manda chuva desta igreja, mesmo se for em tom de brincadeira isto ofende os demais. A minha dica para que os membros não sejais fanáticos pois sendo assim você vai criar antipatia com as outras pessoas,e vai se sentir só e abandonado(a), na verdade não entre pela passagem de quem se alguém ser rejeitado por a mim bem aventurado é, não meu amigo você ser amado por todos da igreja,da sua comunidade é gostoso, pois sem amigos sem família a vida fica muito solitária , vai acabar desenvolvendo em você uma depressão profunda, pois todos nós dependemos uns dos outros, quando um cai o outro levanta, os amigos são peças fundamentais ,eles nos ajuda a desenvolver no nosso organismo sentimentos maravilhoso ,nos fazendo existir, Precisamos de Deus em primeiro lugar , mais devemos estar em comunhão com os irmãos, é gostoso, você ter alguém para partilhar os momentos da vida, é para isto que vive os psicanalista e psicólogos, ,você paga para ele te ouvir .

      O FANÁTICO RELIGIOSO ELE NÃO SÓ AFASTA AS PESSOAS DE SI COMO DE DEUS VEJAMOS:

O fanatismo religioso ao invés de aproximar o homem mais de Deus, tende a nos afastar dele. Veja o que está escrito em Provérbios 21:02-04: “Todo o caminho do homem é reto aos seus olhos, mas o Senhor sonda os corações. Fazer justiça e julgar com retidão é mais aceitável ao Senhor do que oferecer-lhe sacrifício. Olhar altivo, coração orgulhoso e até a lavoura dos ímpios é pecado.” Devemos portanto tomar muito cuidado com as nossas atitudes, diante de Deus e diante dos homens.
Devemos nos humilhar diante de Deus e sermos humildes diante das outras pessoas. Devemos seguir o conselho do Senhor Jesus que diz: “Qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado.”

 Fica minha dica 

    que Deus os Abençoe. 

ORAÇÃO

"Senhor, Ensina-nos a Orar" "De uma feita, estava Jesus orando em certo lugar; quando terminou, um dos seus discípulos pediu; Senhor, ensina-nos a orar como também João ensinou aos seus discípulos" (Lucas 11:1). A oração é importante. Todos os que querem seguir o Senhor sabem que a oração é parte essencial da vida do discípulo. Entretanto, poucos oram e muitas vezes, quando oramos, parece que lutamos para nos expressarmos a Deus. Embora possa parecer que a oração deveria vir a nossa boca como uma expressão confortável de nossa fé e confiança em Deus, ela freqüentemente parece difícil, talvez ineficaz. Os primeiros seguidores de Jesus observaram seus hábitos de oração. Eles o viram freqüentemente procurando um lugar deserto para falar com seu Pai. Numa ocasião dessas, eles pediram sua ajuda. Também desejamos comunicar- nos com Deus como seu filho estava fazendo. "Senhor, ensina-nos a orar" (Lucas 11:1). Jesus fez como eles pediram. Ele os ensinou como orar, tanto por suas palavras como por seu exemplo. Ele orava freqüentemente, fervorosamente e com grande fé naquele que estava ouvindo aquelas orações. Através do exemplo de sua vida, ele está ainda nos ensinando a orar.
                                                          
                                                        Palavras de oração
 A resposta imediata de Jesus ao pedido dos apóstolos é encontrada em Lucas 11:2-4 Então, ele os ensinou: Quando orardes, dizei: Pai, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; o pão nosso cotidiano dá-nos de dia em dia; perdoa-nos os nossos pecados, pois também perdoamos a todo o que nos deve. E não nos deixes cair em tentação.

 Analisamos primeiro ele pede que nós diante da presença e grandeza do nosso Deus nos santifiquemos,pedindo perdão dos nossos pecado nos humilhemos diante do todo poderosos criador do céus e da Terra! na frase dita santificado seja seu nome é o reconhecimento desta grandeza! depois desta reverência de sua exaltação , de que só ele é Santo, solicita ao Pai, que lhes der um minuto de atenção ,Depois quando ser refere o pão nosso, vem os agradecimentos por tudo que ele tem feito por nós e principalmente por ter dado seu único filho para morrer em nosso lugar. Depois vem pedir misericórdia pelas nossas falhas ,erros do cotidiano ,pelos pecados porque o pecado é o estágio mais elevado do erro cometido.  E por sequencia vem o reconhecimento de que necessitamos pedir perdão a quem agente mágoa, feriu, por palavras gestos ou ações,ou mesmo nos diminuirmos diante das afrontas cometidas por outros, mesmo que nós não tenhamos feito nada contra aquela pessoas, mais voluntariamente ela nos fere. E por último sabendo Deus que somos fracos, ele ensina a fazer com que Deus entenda nossa pequenez e pede para nos reportamos a ele pedindo que nos livre das tentações, diante das ofertas, diante dos laços e embaraços que a vida possa estar nos trazendo.Para que não pequenos e assim não perdermos a Salvação. Quando se finaliza dizendo porque teu é o Reino,  o Poder e a Gloria. Você novamente estar reconhecendo sua grandeza, e que deseja morar neste reino viver junto com este poder ,para isto você pede forças para não cair...e se cair pedir para ele te levantar e seguir na santidade para morar com ele nesta gloria. Esta oração que Jesus nos ensinou . Ele em momento algum ensinou a fazer orações  repetidas, e sim a maneira correta de começar um diálogo com Deus. semelhante encontrada em Mateus 6:9-13, são destinadas a repetição palavra por palavra. Jesus não estava ensinando palavras para serem memorizadas e recitadas; ele estava ensinando a orar. Ele deu um exemplo que mostra que tipo de coisas devemos incluir em nossas orações. 

                                             QUANDO DEVO ORAR?

     Ele orou em horas de grandes provações, tais como o exemplo já citado de suas orações no Getsêmani, poucas horas antes de sua morte. Também orou momentos antes de grandes decisões. Lucas 6:12-16 conta o dia em que Jesus escolheu os doze homens aos quais seria dada a responsabilidade de levar o evangelho ao mundo. Note o que ele fez antes de selecioná-los; "Retirou-se para o monte, a fim de orar, e passou a noite orando a Deus" (Lucas 6:12). Ele orou antes de grandes obras. Quando Jesus se preparou para ressuscitar Lázaro dentre os mortos, ele primeiro se dirigiu ao seu Pai, em oração (João 11:41-43). Ele orou quando sua obra terminou (João 17:4).

     Exemplos claros do oração do pai nosso: Ele ora para pedir compaixão, ele ora para pedir sabedoria , ele ora para tomar decisões e ele orar para agradecer, Ele ora para mostrar sua pequenez humana,ele se fez carne por amor a nós:  quando diz se for possível aparta de mim este cálice, mais reconhece a grande do pai todavia seja feita tua vontade. E finaliza agradecendo. As circunstâncias das orações de Jesus sugerem motivos imediatos para oração: tentações, provações, tristeza, momentos decisivos, etc. Mas estes são realmente apenas o reflexo de uma razão maior pela qual Jesus orou. Jesus valorizava sua comunhão com o Pai. Como alguém que entendia melhor do que qualquer outro homem jamais entendeu o privilégio de andar com Deus, Jesus queria manter essa íntima relação com seu Pai. Tendo a escolha entre multidões de homens e seu Pai, Jesus freqüentemente escolheu a companhia de Deus. Quando tinha que escolher entre o sono e a oração, Jesus encontrava o profundo rejuvenescimento de que necessitava, não no descanso físico, mas na conversa espiritual com seu Pai.. Estas orações de Jesus nos ensinam algumas lições muito valiosas sobre o privilégio de sermos chamados filhos de Deus.

                                           Qual o melhor lugar

Mateus 6.6: Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto fecha  ...

Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará. Quando Jesus fala assim, é para que você,possa estar em comunhão com ele, seja no monte ,seja na igreja, seja,em casa, mais que esteja em verdadeira comunhão com ele, deserto,secreto. esta comunhão com o pai , que tudo ver, porém se você vai ao monte e ao chegar lá ao invés de você ficar em comunhão você presta atenção do que os outros estão pedindo, o que eles querem, ai perdeu esta comunhão ,ir ao monte com outros irmão e fazer uma oração coletiva por um objetivo comum ,porque a palavra de Deus diz: que se concordares na terra a cerca de qualquer coisa assim se fará, é bíblico, porém se você perde esta comunhão com Deus! suas orações não subirá, você precisa estar nesta comunhão, e sua petições pessoais tem que ser em secreto com o pai ,lembre-se disso!  o quarto do qual o senhor se refere, é seu coração. feche seu coração para as coisas do mundo, fique em comunhão se ligue no trono da graça. e peça em segredo algo pessoal, e algo coletivo, orar pela nação por exemplo, orar pelo ministério havendo concordância assim se fará, mais algo só seu ,peça em segredo com o pai.

 Fica esta minha dica espero que agora nós passamos entender o que Jesus nos ensinou e que ele nos abençoe. Amém!

graça e Paz!